quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Meu Diário de Oração

Meu querido diário...
Essa frase, tão falada em filmes e até em livros, já fez parte da vida de muitas de nós, não é mesmo? Quantas vezes já tivemos diários onde escrevíamos as iniciais dos nossos nomes ao lado das iniciais do nome da nossa "paixãozinha" dentro de um coração? E quantas brigas com as amigas, ou até com as mães, nos levavam, em lágrimas, a desabafar com o nosso "amigo"? E quando tentavam abrir o nosso diário para ler os nossos segredos? Era uma tragédia!

Por ser um espaço extremamente pessoal e onde você pode ser você mesma, sem julgamentos ou críticas, os diários fizeram e, ainda hoje, fazem parte da vida de muitas meninas (mulheres, e, por que não, homens?!). E é sobre isso que vim falar hoje: o meu diário...

O meu diário não é bem um "diário comum"... Ele é um diário de oração! Para quem não sabe, sou evangélica, e acredito em um Deus que responde orações. E é com esse propósito que eu escrevo no meu "Diário da Garota Que Ora": o meu objetivo é poder me comunicar, de uma outra forma, com um Deus que escuta, e, é claro, responde orações!

O diário nesse "formato", foi um presente de aniversário dado pela minha amiga Gabrielle (beijo, Gabizinha ♥) Mundo Cristão
 e pode ser encontrado por até R$15,00 no Submarino. Com uma diagramação super fofa e delicada, ele contém versiculos e recadinhos que nos ajudam na hora de "saber o que falar".

Mas para ter um diário de oração, você não precisa comprar um igual ao meu... Você pode fazer o seu próprio diário em casa, com um caderno, uma caneta e os seus pensamentos! Muitas vezes, ficamos com a ideia de que "para falar com Deus, tem que falar bonito", mas eu creio que não é assim... Esse Deus que conhece o nosso coração, quer saber o que se passa dentro de nós, e nós podemos nos expressar com a nossa forma de falar... Ele é um Deus amoroso e quer ouvir de você, com o seu jeitinho, sobre os seus sentimentos, anseios e angústias.

A parte mais legal de você manter um diário de oração, é poder ler suas orações mais antigas e ver que, realmente, esse Deus, que não está só no céu, mas está dentro de nós, responde as nossas orações! E responde até as pequenas coisas. Hoje, antes de ter a ideia de escrever esse post, estava lendo as coisas mais antigas que escrevi, e pude perceber o quão fiel Ele é... E ao perceber essa fidelidade, nos sentimos amadas e cuidadas.

Experimentar ter um diário de oração, e mantê-lo, é uma experiência muito gratificante e que vai além de uma "religião". A sua relação com Deus não precisa estar diramente ligada a uma denominação, mas é algo pessoal, o que torna esse Deus mais lindo ainda, não é?

O post de hoje foi um pouquinho diferente, mas espero que vocês tenham gostado!
Um beijo,
Gabi.

3 comentários:

  1. Gabriela, oie!
    Que benção este diário. Ainda não conhecia!
    Vou querer um para mim e um para presentear a minha irmã, que com toda certeza vai adorar a ideia. É muito bom mesmo desabafar e vejo este diário como uma boa maneira de reconhecermos as coisas que o Pai faz pela gente. Quando lemos e conseguimos ver que Ele nos atendeu essas pequenas coisas deixam de passar "batitas" e assim podemos crescer, reconhecendo a provisão Dele. Adorei!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Ah que benção! eu também sou evangélica e quero muito um diario de oração, é uma forma mais facil de orar, amei!

    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  3. Amém!
    Uma forma de oração para quem gosta de escrever, não é?
    Eu já escrevi algumas "cartas de oração", mas nunca tive diário. Achei interessante; principalmente este teu, que parece vir com versículos.

    Beijos :*

    http://canetaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O que achou da postagem? Dê a sua opinião.